Foto: Max Schwoelk 

Atualizado: Out 15

Meu nome é Rodrigo, sou gaúcho e há 3 meses estou em Itajaí. Gosto muito da natureza, é onde eu me divirto e tenho momentos de reflexão e paz. Sempre fui fã desse Estado e das belezas naturais.


Quero relatar um lugar incrível que conheci há duas semanas atrás: a famosa trilha da Lagoinha do leste, em Florianópolis.


Peguei um blablacar de Itajaí até Florianópolis no sábado à tarde. Reservei um hostel chamado Recanto do mar, onde fui muito bem recebido.


No domingo pela manhã me desloquei de Uber até a praia do Matadeiro.

Fiz está trilha começando pela praia... a trilha foi costeando todo o litoral, um caminho repleto de belezas incríveis, grandes rochas, e alguns percursos bem íngremes. Tive que levar água e um lanche, pois não existem locais para a compra por se tratar de praias praticamente desertas.



No final da trilha da Lagoinha do leste, ai sim tem contato com a cidade: fui numa barraquinha e experimentei um maravilhoso caldo de cana bem gelado e além de pastéis bem fresquinhos.


Caso desejar fazer este passeio, vá com roupas leves durante a trilha. Também não aconselho levar crianças (o percurso é de aproximadamente 2 horas).


Ahm... e prepare o celular pois a vista lá de cima é espetacular!


Então, partiu conhecer a Trilha da Lagoinha do Leste?



Me chamo Rodrigo, sou gaúcho, trabalho em um escritório de contabilidade e moro em Itajaí. Nas horas vagas amo cavalgar, ter contato com a natureza, onde tenho as experiências mais impressionantes e marcantes, e estou a procura de novos amigos e novos desafios.

@davilaesilva

Atualizado: Out 15


Se você já subiu a serra do rio do rastro e foi até são joaquim, passou pela frente do Snow Valley Experience Park e talvez nem tenha notado. Pois bem, esse lugar sempre chamou a minha atenção por causa das árvores plantadas às margens da rodovia: sabe aquelas árvores com cara de cena de filme norte americano no outono? Lindas demais!



Cada vez que eu passava por ali, pensava: um dia preciso pesquisar o que que tem aqui nesse lugar. Mas, acabava voltando à rotina e esquecia de buscar mais informações sobre aquele tal de Snow Valley. Até que em 2018 uma amiga me convidou para um fim de semana na serra, e deixou a programação por minha conta. Foi aí que eu descobri que o lugar misterioso era, dentre muitas outras coisas, um hotel (confesso que me parecia ser algum tipo de clube ou escola de atividades radicais).




Sem nem pesquisar muito, reservei nossa estadia lá mesmo e logo fui me inteirar das atividades disponíveis. Eis que descobri que além de hotel, o local conta com: restaurante, trilhas, cachoeiras, tirolesa, escalada, passeio off road, arvorismo, um 'santuário' de xaxins gingantes (isso mesmo, a planta), e um espaço estilo albergue/hostel com opções de pacotes para imersão na língua inglesa. Pronto, já queria passar um mês por lá!



Infelizmente nosso tempo era curto, acabamos passando só uma noite e como tínhamos um passeio em uma vinícola já agendado, faltou tempo para conhecer as atividades do Park. Então, em 2019 acabei voltando e pude aproveitar mais a estrutura e super valeu a pena!


O Parque Snow Valley (Vale da Neve) foi fundado em 1965 pelo americano Edgar Leland Butterfield. Vindo com sua família da cidade montanhosa de Durango, na região do Colorado, encontrou São Joaquim, na Serra Catarinense. Por isso o ar norte americano da arquitetura e das experiências.



A paisagem é linda, as cabanas tem uma vista única de toda a área do hotel, que é cercado com araucárias. O restaurante tem um cardápio enxuto, mas com opções bem gostosas (com pratos vegetarianos inclusive). Além de todas as atividades que eu já citei antes, o local ainda conta com um mini campo de futebol americano (adaptado), uma área para fogueira, um school bus daqueles clássicos e tem a possibilidade de você dirigir um musclecar 4x4 off road que pertenceu ao exército norte americano!



Ah, e tem mais: se você for fazer a trilha, seu guia será um cachorro, o Sam. Ele conhece o caminho e vai guiando os turistas, indo sempre a frente do grupo. Um fofo!


Eu não cheguei a fazer nenhuma atividade de imersão em inglês, mas parece ser o ponto forte do local. Tem mais informações sobre isso no site deles, mas pelo que vi as opções variam de 1 a 5 dias de duração.


Indo para a serra, não deixem de conhecer. Seja para hospedar, ou só para curtir as atividades, recomendo!


Mais informações: https://www.snowvalley.com.br/


Eu sou a Mariane Bergmann, Uma Turista em SC, consultora empresarial, apaixonada por história, cultura e gastronomia, e dona de uma pinscher que de vez em quando tá nos rolês comigo.


E-mail: mariane.bergmann@gmail.com


Instagram: @marianebergmann


#turismoemsaojoaquim #oquefazeremsaojoaquim #santacatarina #turismoemsantacatarina

#turismoemjoinville #turismoemfloripa #turismoemflorianópolis #economiacriativa #consumoconsciente #economiacolaborativa

Escolha sua Cidade:

Hotel Sabrina Joinville.jpg
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now