NO CALOR, NEM SÓ DE PRAIA VIVEM AS PESSOAS.

Aquela semana puxada (e abençoada) de trabalho acabou. No caso DESTA SEMANA, ela está no meio e tem uma pausa pra você aproveitar. Chegou o final de semana e aquele calor massa veio junto. Por calor massa eu me refiro aquele de fritar ovo no asfalto. Você tem filhos. O ar condicionado estragou. A piscina não existe ou está suja. A praia está distante. O que fazer? Pega seu carro, um uber, o busão e vai lá na casa do Seu Ango Kersten. Fica lá na Estrada Bonita, a esquerda.

O que tem lá? Mato. Galinha. Porquinho. Um mini cavalo, o Galileu. Segundo a placa que estava no celeiro dele, ele morde, mas olha, te digo, não tem cara de bravo, não. Tem uns peixinhos, um escorregadorzinho, um cantinho pra sentar na sombra. A vaquinha, o boizinho... Uns cachorros fofos e super dóceis. Essas coisas mundanas que os nossos filhos criados em caixinhas não estão acostumados e deixam tudo com cara de acontecimento do ano.

Mas o auge do negócio é o passeio de trator. Tem que pedir. Chega lá e pede o passeio de trator. Custa R$ 50,00 “uma passeada”. Então, se estiver você, será esse valor. Se lá, juntar mais gente e encher a carroça que é puxada pelo trator, o valor também é esse.

O roteiro? Milharal, canavial, plantação de aipim, capinzal para os bichos. Lembram-se dos cachorros fofinhos do começo? Eles acompanham – vão correndo atrás dos Quero- Queros. Aí chega no riozinho. ELE PASSA COM O TRATOR NO RIACHO. É demais: a criançada pira. Ok, eu também pirei – adulta que sou. Ele para mais pra frente e dá pra molhar os pezinhos. A nossa sorte foi tão grande que a água estava maravilhosa. Resultado: as crianças tomaram banho de roupa e tudo e eu fiquei com uma inveja incrível. A parada é rápida, mas dá pra curtir. A paisagem é linda e rende fotos dignas de irem ao álbum de família.

Mais pra frente tem um campo aberto de... mato!!! E lá os cachorros vão e voltam. Tem um balanço na árvore, gente. UM BALANÇO NA ÁRVORE. De novo: as crianças adoram, os adultos adoram, as fotos ficam lindas, o visual é magnífico. Dá vontade de ficar ali. Pra sempre. A volta é pelo meio do mato – uma trilhinha super segura e nada perigosa, mas super legal para o imaginário infantil. Tem descida por corda pela encosta. Se é radical? Claro que é – onde que dentro de casa ou apartamento você faria isso?

No seu regresso, vá até a lojinha de produtos coloniais que tem ali. Tudo delicioso e caseiro.

O telefone de lá, se você quiser mais informações é o 47 3464 1432.

Olha que legal os momentos que tivemos lá:

O trator que leva e traz o povo pela propriedade do Seu Ango.

O balanço. Olha ESSA paisagem.

Para as crianças que gostam de cachorros - os de lá são super dóceis e adoram um carinho.

Essa é a paradinha no rioacho. Me arrependo amargamente de não ter não ter me enfiado dentro d´água. As crianças se jogaram. A água estava uma delícia.

O Galileu. Segundo a placa, ele morde. Segundo a cara dele, não. Achamos melhor não arriscar.

Essa é a placa que você verá na Estrada Bonita. Fique à vontade e curta muito. Vale a pena

Ester Zen. Uma turista local que adora mato e calor.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now