Buscar
  • Ester Zen

PRA TER EVENTO, TEM QUE FAZER O EVENTO


RODRIGUINHO - 19/8 - SHOW EM JOINVILLE

Quando você fizer algo, o faça com responsabilidade. Suas ações podem determinar um curso totalmente diferente do que já estava planejado, esperado e necessitado.

Nós, humanos malucos, com olheiras e cabelos desgrenhados que trabalhamos com eventos, gostaríamos muito que você, pessoa também humana, entendesse que essa loucura toda é o nosso trabalho.

A sua diversão - seja ela da forma que for, é de onde sai o dinheiro para que as pessoas que viraram a noite lhe atendendo ou planejando ou limpando o banheiro, possam viver. Incrível não é mesmo?

E vou te contar mais: você sabia que pra um evento acontecer, não basta estar tudo preparado no dia? Aham! Isso mesmo: há muito sangue, suor, lágrimas, planejamento, investimento, energia e mais um monte de outros empregos indiretos que saem dali.

Enquanto você está soltando suas asas em qualquer tipo de evento - pago, free, fechado, aberto... Alguém se preocupou com a sua segurança, seu bem estar, sua diversão. E mais, é óbvio que ninguém trabalha de graça - esperamos o lucro, que nem sempre acontece.

Nessa salada toda, há um risco financeiro enorme - que na maioria das vezes não é compreendido por quem frequenta. "Noooossa, que caro esse ingresso. E ainda vou lá dar dinheiro pra essa pessoa/casa/evento." Meu amor, você já parou pra pensar que o cantor que você acha pica não vem pelos meus olhos azuis? Infelizmente não. Ele vem quando é pago: uns mais e outros menos. E sabe o que mais? Ali, no palco ele é do Caralho. Mas lá, nos bastidores, ele maltrata o contratante, a sua equipe e o q mais tiver pela frente.

Claro que nem tudo são desgraças. Olhar para eventos bem sucedidos e saber que de alguma forma - seja do tamanho que for, levando em conta o tanto de trabalho, dor de cabeça, estresse, preocupação veio antes, não tem valor monetário que compense. Eu tenho certeza que até mesmo o profissional que abasteceu o bar sabe do valor dele e da importância do que faz. Quem gosta de beber bebida quente?

O resumo da ópera é assim: eventos são empresas. Precisam rentabilizar. E precisam rentabilizar para pagar as pessoas e custos envolvidos ali: desde a atração, até a conta de água e energia do local onde foi realizado. E quando tem gente empregada, tem dinheiro circulando. Tem gente comprando na sua loja. Tem gente fazendo aniversário do filho... compreende? Mesmo de um universo tão maluco, há empregos, há vidas, há investimento financeiro e sim, de muita, muita energia. De sonhos. De vidas

Então, eu volto ao começo do texto: antes de ser um babaca e sair falando o que não deve ou o que não pode APENAS com intuito de prejudicar a casa/evento, reflita quanta história tem por trás. Quantas pessoas tem ali no meio - algumas, dependendo exclusivamente do negócio que você quer prejudicar. Seja RESPONSÁVEL por suas atitudes.

"Pütz, li até aqui e nunca prejudiquei ninguém nesse sentido." Sabe aquela avaliação maldosa que você fez na page da empresa que não te deixou satisfeito? Pois é, já parou p pensar em quão negativo é aquilo? Já parou p pensar que as suas palavras com raiva podem influenciar outras pessoas a pensarem da mesma forma? Já notou que dá p fazer avaliação, mas dá p mandar msg tentando resolver a treta? Repense. Reveja.

Pelo amor de Deus, seja responsável pelas suas verdades sobre os outros: pessoas físicas ou jurídicas. Obrigada

#eventosemjoinville #produçãodeeventos

0 visualização
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now