Foto: Max Schwoelk 

Joinville é a cidade dos Cafés, isso não temos dúvidas e para quem tem alguma dúvida vou listar abaixo os 20 melhores cafés da cidade. Para você, como eu que AMA cafés gostosos se deliciar!


As delícias mais tradicionais de Joinville é a Cuca, um bolo de diversos sabores (o mais tradicional é de banana) com farofa doce em cima. E o Chineque, que é um pão doce com farofa em cima. Nas padarias são mais comuns de achar como na ECatarina, São José, Brothaus, Ah Cucaria e Amor e Canela. Esses também são os lugares que geralmente abrem aos domingos.


O Strudel de maça ou banana também é bem típico da região, a Delicatesse Viktoria é especialista neste tipo de doce austríco.


Abaixo segue o mapeamento desses cafés acima!


Eu sou a Sabrina Schmitz, Uma Turista em Santa Catarina!

Criativa, Empreendedora, Mãe de 3, Viajante.

contatodasabrinaschmitz@gmail.com

www.hotelsabrina.com.br

@hotelsabrinajoinville



#turismoemsc #turismoemsantacatarina #turismoemjoinville #floraçãodosgirassóis #santacatarina #turismoemsantacatarina #consumoconciente #economiacolaborativa #cafesdejoinville #caféscharmososdejoinville #cucadebanana

#turismoemjoinville #turismoemfloripa #turismoemflorianópolis #economiacriativa

  • thiesenfernanda

Atualizado: há 3 dias

Mar calmo, de água transparente e areia fina. Deslumbrante como poucas que conheço, a Praia da Daniela fica no norte de Florianópolis (SC), distante 26 quilômetros do centro da cidade.



A experiência que vou compartilhar hoje começa com uma caminhada em família – o que contribuiu para que o momento fosse tão especial. Eu, meu marido e meu pai (que mora na Praia da Daniela) vivemos intensamente cada passo dos 3,5 quilômetros que nos levaram do início da praia até o Pontal da Daniela, numa areia fina e branca, gostosa de pisar.


O Pontal é um lugar lindo – algo que parece o fim da praia (que me desculpem os entendidos, não sei o termo técnico ou correto para definir o pontal), de onde dá para ver lá longe, bem longe mesmo, a Ponte Hercílio Luz e a Avenida Beira Mar Norte, com seus prédios imponentes. Nesta foto que encontrei no Google dá pra entender melhor.


Na foto é possível se imaginar no Pontal da Daniela, lá no fim da praia. Sim, você está em meio à natureza bucólica da praia, mas enxerga de longe a Avenida Beira Mar Norte e percebe o incrível contraste entre a natureza e a metrópole, tão presente na capital catarinense.


OBS: Lá do Pontal da Daniela, já acompanhei o show de fogos de artifício do reveillon. Dá pra assistir ao mesmo tempo o espetáculo da Ponte Hercílio Luz e da Avenida Beira Mar Norte. É simplesmente demais!


(fonte: Google)


A Praia da Daniela é linda, a gente passa por um amplo espaço verde, preservado, antes de chegar na areia. É um paraíso, um presente da natureza - mas atenção! - depende de cada um de nós para que ele continue preservado.


No inverno, a praia fica bem vazia, ainda mais agora com as regras de isolamento social. Em tempos anteriores à pandemia, era bem comum encontrar moradores da praia caminhando pela areia. No inverno dá pra caminhar a qualquer hora, mas no verão é melhor de manhã bem cedo. Os pescadores também são bastante frequentes na Daniela e nos tempos da tainha tem até torcida para a chegada do cardume, que é sempre uma grande festa para todos.

Para crianças

No verão, pela característica do mar calmo – que parece uma piscina natural – é muito comum ver famílias com crianças se divertindo na Praia da Daniela. Tem muito pai correndo atrás dos pequenos com o protetor solar na mão. Tem muita criança dando seus primeiros passos e experimentando suas primeiras aventuras com o baldinho, a pá e a piscina de plástico na areia. Ah! Que lembrança boa da infância me veio agora.

Estrutura TOP!

Pra quem tiver vontade de conhecer a Praia da Daniela – seja a passeio ou para ficar uns dias – é ótima opção. Tem restaurantes, minimercados, bar, padaria, praças, pousadas e casas para locação.


Vizinhos ilustres!

Ah! Reforço que é um local super calmo, mas fica tranquilo, se enjoar da calmaria você está do ladinho badaladíssima Jurerê Internacional, a famosa “Ibiza Brasileira”!

Curtiu?!

Bom passeio.

Depois me conta como foi.


Eu sou Fernanda Thiesen Furtado, uma turista em Santa Catarina.

Jornalista, pós-graduada em Marketing, em Comunicação Empresarial e em Relações Públicas. Atuo há 20 anos com Assessoria de Imprensa, Produção de Conteúdo, Comunicação Empresarial e Marketing Corporativo. Meu trabalho é prestar um serviço de comunicação empresarial inteligente - que posiciona, divulga, gera impacto e resultado. Ties Comunicação.


thiesen.fernanda@gmail.com

Cel./WhatsApp: 47 98803-8218


35 visualizações

Fazer turismo definitivamente não é a primeira coisa que vem à cabeça de quem pensa em Criciúma. Reconhecida nacionalmente como Capital do Carvão, Criciúma é uma cidade linda, com uma diversidade cultural e gastronômica muito rica – em função de todas as etnias que nela se instalaram no período colonial. A cidade recebe semanalmente visitantes de todo o país, e tem muitos atrativos turísticos que valem super a pena conhecer!


Moro aqui há quatro anos, e o que mais me chamou atenção quando me mudei foi que Criciúma tem diversos parques e praças, muito frequentados por quem curte a prática de esportes ao ar livre, dar um rolê com seu pet ou só curtir um solzinho de boas no gramado.


Neste post vou dar dicas sobre os três principais parques, que são: das Nações, dos Imigrantes e Centenário. Todos são super amplos e bem equipados, contam com quadras poliesportivas, pistas para caminhada, corrida e ciclismo, academias ao ar livre, áreas de lazer infantil, espaços pet cercados e com brinquedos, além de serem arborizados e lindos!



No Parque das Nações tem um mini trilho de trem, com um trem de verdade que faz sua rota por todo o Parque, é ótimo para quem quer ter uma experiência ‘de leve’ com passeio de trem, e a criançada adora! Outra coisa que eu acho linda lá, é que bem na entrada do parque tem mastros com as bandeiras das sete etnias que povoaram Criciúma.



O Parque dos Imigrantes é famoso por ter uma atafona de verdade aberta para visitação. A atafona é um moinho, utilizado para a produção de farinha de milho, polvilho e mandioca, e remete à cultura italiana. Este parque também tem um labirinto verde, formado por cercas vivas, numa área de mais de mil metros quadrados.



Deixei por ultimo o meu favorito: o Parque Centenário. Ele também é conhecido como ‘o parque do paço’, porque é onde fica o Paço Municipal de Criciúma. Este parque conta com amplas áreas verdes, redes de descanso e um skatepark. É, na minha opinião, o que tem o paisagismo mais lindo de todos e o mais tranquilo quanto ao volume de público.


Vale ressaltar que todos estes parques tem área de estacionamento, boa iluminação noturna, e é comum a presença de guardas municipais ou da Polícia pelos entornos. Entrada gratuita.



Endereços:


Parque nas Nações

Av. Centenário - Próspera, Criciúma - SC

Parque dos Imigrantes

R. Setecentos e Vinte e Três, 158 - Vila Francesa, Criciúma - SC

Parque Centenário

R. Visc. de Cairú, 871 - Santa Barbara, Criciúma - SC


Eu sou a Mariane Bergmann, Uma Turista em SC, consultora empresarial, apaixonada por história, cultura e gastronomia, e mãe de uma pinscher minúscula que tá sempre nos rolês comigo.

mariane.bergmann@gmail.com

@marianebergmann



#turismoemcriciuma #oquefazeremcriciuma #santacatarina #turismoemsantacatarina

#turismoemjoinville #turismoemfloripa #turismoemflorianópolis #economiacriativa #consumoconciente #economiacolaborativa

42 visualizações

Quero

passear por...

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now